Valadares Filho aponta soluções para os problemas enfrentados pelos sergipanos

0

O deputado Valadares Filho (PSB-SE), em pronunciamento feito hoje 08/08 na Tribuna da Câmara, apontou uma série de soluções para os principais problemas que afligem a vida do sergipano.  Ele defende que a educação precisa ser prioridade, em todos os níveis, mas com atenção especial para educação básica. “Sabemos que a empregabilidade de nossos cidadãos depende do grau de instrução, desenvolvimento científico e tecnológico”, ressalta o parlamentar sergipano.

O Estado de Sergipe possui o maior índice de analfabetos da Região Nordeste; e, em âmbito nacional, ocupa a quinta posição. Para Valadares Filho, esse é o maior indício do atraso, pois não pode haver crescimento econômico se não há valorização da educação.

Já na área de saúde, Valadares Filho afirma que é necessário fazer uma auditoria imediata nas contas da área de saúde. Essa auditoria deve envolver a Controladoria do Estado, o Tribunal de Contas e o Ministério Público. “É preciso identificar os problemas e resolvê-los”, afirma o parlamentar.

O deputado destaca ainda é preciso acertar as contas com o passado, mas só isso não basta. “É preciso construir o futuro com zelo pelos recursos públicos, com o devido funcionamento dos conselhos de saúde previstos em lei; cumprimento das normas do SUS; informação on line a respeito de licitações, contratos, empenhos e pagamentos”, ressalta.

A situação da saúde em Sergipe é precária. Faltam medicamentos; há filas gigantescas nos corredores do hospital de urgência; péssimo atendimento nos hospitais regionais; uma superlotação que revela a ausência de ações da atenção básica à saúde; R$ 130 milhões mensais para pagamento a servidores comissionados. Os recursos efetivamente empregados em saúde são inferiores ao mínimo exigido por lei. São aplicados 10,24%, enquanto a lei determina que deve ser, ao menos, 12%. Em suma, a prova de que não tem havido prevenção de doenças. Para Valadares Filho, tanto há falta de planejamento quanto a gestão é ineficiente.

Para resolver o caos da segurança pública do Estado, o deputado propõe uma série de medidas. Segundo ele, é necessário que se crie um comitê de segurança pública, com a presença dos secretários de todas as pastas de alcance social e as de segurança pública, para que sejam estabelecidas ações e metas; a polícia deve ser colocada mais perto da comunidade, retirando os policiais de atividades administrativas; é preciso dar ênfase à recuperação e à estruturação das delegacias metropolitanas; e também dar apoio aos plantonistas nas unidades do interior. Além disso, deve-se buscar recursos para investir firmemente no uso de tecnologia, de inteligência artificial, para fazer o vdeomonitoramento nas divisas com outros estados; e também nas regiões de maior violência.

Para Valadares Filho, segurança não se resolve apenas com força policial, mas principalmente com prevenção, com proteção aos jovens e com políticas do Estado. “É preciso dar uma atenção especial a segurança, mas de maneira ampla, com ações sociais, incentivo à educação, combate efetivo ao uso de drogas, reforço do empreendedorismo; geração de emprego e renda; apoio ao esporte e à cultura”.

Atualmente, Sergipe é o Estado mais violento do Brasil. Segundo o Atlas da Violência, em 2016, foram 1.465 homicídios; uma média de 4 mortes por dia; essa taxa de homicídios é de 64,7%, enquanto que a do Rio de Janeiro é de 36,4%.

 Para combater o desemprego, que atinge cerca de 178 mil sergipanos, Valadares Filho aponta que é preciso um governo forte que tenha articulação e criatividade para atrair empresas dos diversos segmentos para o Sergipe. Além disso, é preciso de um plano de ação estratégico, feito em parceria com a iniciativa privada, visando a atrair empreendimentos de setores estratégicos para atrair não somente industrias, mas também empresas de tecnologia e call centers por exemplo; é preciso fortalecer a cadeia de distribuidores oferecendo apoio e políticas voltados à implementação de polos logísticos.

Sergipe foi o segundo Estado que registrou a maior queda no PIB: 11,8%, de acordo com a revista Exame. Para Valadares Filho, o governo teve a proeza de perder 25 mil vagas de trabalho nos últimos três anos e meio”, destaca.

O deputado do PSB de Sergipe entende que é preciso melhorar o ambiente de negócios para estimular as micro e pequenas empresas a investirem. Para isso, há programas federais; e também o Banese, que tem um papel imprescindível no fornecimento de crédito para os pequenos empresários.

“Só conseguiremos sair dessa crise a que fomos levados, se tivermos um olhar moderno, atento e ágil para atrair empreendimentos importantes, pensando o futuro de uma forma diferente e isso trará como consequência o aumento do nosso PIB e a geração de emprego e renda”.​

Deixe Uma Resposta