Uma senhora Bossa Nova

0

Show marca os 60 anos do gênero musical criado por João Gilberto, Vinicius, Tom e outros grandes nomes da música brasileira 

Para marcar os 60 anos do gênero musical criado por João Gilberto, Vinicius, Tom e outros grandes nomes da música brasileira, o show Uma Senhora Bossa Nova, sob a direção de Lina Sousa, reúne uma turma de jovens cantores com diferentes formações instrumentais e arranjos inovadores. O evento acontece nesta sexta, 24, a partir das 20h, no Café da Gente. A entrada custa R$25.

“Decidimos fazer essa homenagem à bossa nova, por ela ter um pé em Sergipe. O João Gilberto morou aqui, em Aracaju, na adolescência, estudou no Jackson de Figueiredo, fez amigos, aprendeu violão com Carnera; o João Mello, baiano que veio morar em Sergipe ainda criança e sempre se reconheceu sergipano, fez um sucesso enorme na bossa nova com suas composições e, como diretor artístico, lançou vários nomes, a exemplo de Djavan, Jorge Ben, dirigiu inclusive Vinícius de Morais no disco “Fogo Sobre Terra” para novela”, explica Lina Sousa.

“O laranjeirense Fernando Faro, criador do histórico programa Ensaio, na TV Cultura, trabalhou com todos esses artistas da época na bossa nova e pós-bossa nova. Além disso, temos também o grupo sergipano As Moendas, que ao chegar a São Paulo e Rio de Janeiro, trabalhou com Vinicius, Tom, Chico e Toquinho, participando do show “10 anos de Toquinho e Vinicius” e do disco homônimo, como também do último disco da dupla, “Um pouco de Ilusão”,  relembra Lina.

Venerada por artistas consagrados como Frank Sinatra e contemporâneos como Speranza Spalding, a Bossa Nova mostra que, apesar de atravessar gerações, continua mais viva do que nunca. “Nos anos 70, tivemos João Bosco; nos 80, Djavan; o próprio Gilberto Gil fala sobre isso, então, a bossa tem seus filhos e eles são gloriosos. Hoje temos João Ventura, um dos mais jovens músicos do Brasil, cujas composições estão baseadas nas harmonias, características e na estrutura da bossa nova”, exemplifica Lina Sousa.

O show

Os ensaios para “Uma Senhora Bossa Nova” acontecem há cerca de quatro meses. O repertório de clássicos foi escolhido de forma conjunta. “Acredito que este projeto se tornará um marco em Aracaju, pelo fato de ter tanta gente envolvida”, diz Lina.

O show reunirá o grupo vocal As Cajulinas e o Gatos de Rua, ambos formados por estudantes de música e canto de Lina Sousa; também haverá participação especial do grupo vocal 4×4, que reúne Lina, Lenora Mello (filha de João Mello), Tânia Maria e Simone Rigo. Todos os cantores serão acompanhados por Kelvin no baixo, Camafeu (percussão e bateria), Chico (sax) e Gibson (violão). O professor violonista clássico Diego Lima, o violoncelista Thiago Salvino e o pianista João Ventura também estão entre os convidados que prometem abrilhantar uma noite que será inesquecível.

Deixe Uma Resposta