Tucano de asas cortadas

0

Com a delação do empresário da JBS de que o senador Aécio Neves (PSDB) teria pedido R$ 2 milhões para custear despesas com advogados na Lava Jato, o ministro do STF, Edson Fachin, determinou o seu afastamento do mandato. A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em seus imóveis e ainda prendeu a sua irmã e assessora, Andrea Neves – considerada sua operadora nas investigações da Lava jato -, e o primo Frederico Pacheco de Medeiros, que recebeu o dinheiro.

Deixe Uma Resposta