Taxa de desocupação, em Sergipe, caiu 2 pontos percentuais, no segundo trimestre do ano

0

De acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Trimestral (Pnad Contínua), divulgada pelo IBGE, o número de pessoas ocupadas em Sergipe cresceu no segundo trimestre de 2017, na comparação com o primeiro trimestre do ano, passando de 840 mil para 881 mil pessoas. Do lado oposto, o número de pessoas desocupadas caiu, saindo de 161 mil para 144 mil desocupados, em igual período de comparação. A taxa de desocupação (percentual de pessoas desocupadas em relação a força de trabalho) ficou em 14,1% em Sergipe, dois pontos percentuais abaixo do registrado no trimestre imediatamente anterior, a última queda da taxa de desocupação tinha ocorrido no terceiro trimestre de 2015, com retração de 0,5 ponto percentual.

O número de pessoas empregadas com carteira assinada manteve-se praticamente estável, com leve redução de 1,4%. No segundo trimestre de 2017, trabalhavam com carteira assinada mais de 235 mil pessoas, já os empregados sem carteira assinada chegaram a marca de 130 mil pessoas, acréscimo de 11,4% de empregados sem carteira assinada no segundo trimestre do ano.

O número de empregados domésticos também cresceu, chegando aos 55 mil empregados, no trimestre anterior (1º trimestre de 2017) esse número era de apenas 46 mil empregados, variação de 19,1%.

O rendimento médio efetivamente recebido pelas pessoas ocupadas e remuneradas em Sergipe, no segundo trimestre de 2017, ficou em R$ 1.623,00. Entre os empregados com carteira assinada o rendimento médio ficou em R$ 1.492,00, já entre os empregados sem carteira, o rendimento ficou em R$ 638,00, em média. O rendimento médio dos empregados domésticos ficou em R$ 641,00.

Unicom/FIES

Deixe Uma Resposta