Sergipe registra redução no índice de homicídios dolosos

0
O estado de Sergipe vem registrando, ao longo do ano, queda nos índices de homicídios dolosos praticados, de acordo com informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE).

No último mês de outubro, por exemplo, foram registrados 65 casos desse tipo de crime em todo o estado, representando uma redução de 33,7% em relação ao ano de 2017 e de 52,% em relação ao ano de 2016.

Na capital Aracaju, a redução, comparada com o ano de 2016, foi de 51,1%, quando à época foram registrados 45 casos, contra 22 no mês passado. Se considerar os dados da região metropolitana de Aracaju, que engloba os municípios de São Cristóvão,

Nossa Senhora do Socorro e Barra dos Coqueiros, a redução foi de 55,2%, com registro de 13 casos, contra 29, em 2016 e 23, em 2017.

O índice de homicídios dolosos também reduziu no interior do estado. De acordo com os dados da SSP/SE, foi registrada uma redução de 32 casos, entre os anos de 2016 e 2018, resultando numa queda de 51,6%. Em relação ao ano de 2017, a queda foi de 34,8%.

Outros dados

Ainda segundo as informações, de 1º de janeiro até o dia 31 de outubro deste ano, foram registrados 807 casos de homicídios dolosos, contra 1.098 em 2016, o que representa uma queda de 26,5%, ou de 291 casos.

Se avaliados os dados da capital, essa redução chega a 33,3%, com uma redução de 119 casos em comparação ao ano de 2016 e de 13 casos em comparação ao ano de 2017. Na região metropolitana, o índice de queda foi de 28,5%, quando o número de registros deste crime caiu de 228 para 163.

No interior do estado, houve redução de 108 casos, ou seja, 21,1%, quando comparado o ano de 2018 com o ano de 2016. Em relação a 2017, a queda foi de 8%.

Ações integradas

Para o comandante geral da Polícia Militar, Marcony Cabral, os resultados positivos no que diz respeito à Segurança Pública são atribuídos tanto aos investimentos do Governo do Estado na área, como também ao trabalho cada vez mais integrado entre as forças policiais.

“Os números favoráveis são fruto de um trabalho integrado entre as polícias Civil e Militar e também dos investimentos do Governo de Sergipe em Segurança Pública. Semanalmente, nos reunimos com representantes da capital e do interior, num forte trabalho conjunto, onde conversamos sobre as ações realizadas, discutimos as próximas, como por exemplo, o que melhorou em algumas localidades, o que pode ser feito para melhorar algumas regiões”, destacou o comandante geral.

Ainda segundo ele, o trabalho vem sido feito desde o ano de 2016, quando Sergipe registrou números maiores de violência, de modo geral. Além da redução do crime de homicídio, Marcony informa que outros tipos de crimes também registraram queda nos índices da SSP.

“Avançamos muito no quesito Roubo a Ônibus também, com uma queda de quase 80% desde o ano de 2015. Os roubos a veículos também vêm caindo, além dos roubos a celulares, muito comuns e que agora também terão mais um aliado no combate, que é o aplicativo Alerta Celular. Fomos buscar esse projeto em Pernambuco e que deve ajudar muito na redução destes crimes”, ressaltou.

Investimentos do Governo

Neste ano de 2018, diversas ações têm sido realizadas pelo governo no que diz respeito à Segurança Pública. Uma delas foi a autorização de edital para concurso de delegado da Polícia Civil. Além disso, o governador Belivaldo Chagas determinou a ampliação do Departamento de Homicídios, com a criação de uma Divisão de Inteligência dentro do DHPP, nova sede e novos agentes.

“Aliado a nossa integração, o governo tem realizado fortes investimentos na área, com a implantação do sistema Detecta, um software buscado em São Paulo e que está sendo implementado para colaborar com o nosso monitoramento na capital. Além de vários outros investimentos também no interior, que têm surtido importantes efeitos nos índices. Quanto mais investimento, mais trabalho das polícias, melhor para a nossa sociedade”, complementou Marcony.

Também foram reabertas 11 delegacias no estado. Em regime de plantão, funcionam: Itabaiana, Estância, Propriá, Lagarto, Nossa Senhora da Glória e Maruim. Nestes locais, as delegacias funcionam com equipes completas, compostas por delegados, escrivães e agentes de polícia.

Já em Tobias Barreto, Carira, Neópolis, Nossa Senhora das Dores e Canindé de São Francisco, as delegacias funcionam com equipes reduzidas, com atendimento feito por agentes de polícia e escrivães.

Da assessoria

Deixe Uma Resposta