Seminário pretende estimular uso da energia solar nas empresas

0

Público poderá conhecer linhas de crédito disponíveis para aquisição de sistemas fotovoltaicos.

Na próxima terça-feira, 13, a partir das 8h30, no Del Mar Hotel, o Sebrae realiza o I Seminário e Rodada de Crédito para empresas do segmento de energia solar e fotovoltaica. O evento irá reunir representantes de empreendimentos que prestam serviços na área e pessoas interessadas em fazer uso desse modelo de energia para trocar informações, realizar negócios e conhecer as linhas de crédito disponibilizadas por instituições financeiras.

O Seminário será aberto com as apresentações de oito órgãos (BNDES, Bradesco, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Caixa Econômica Federal, Ceape e Santander), que irão apresentar as linhas de crédito disponíveis para o financiamento de projetos de sistemas fotovoltaicos. Em seguida, os participantes terão a oportunidade de participar de uma Rodada de Negócios com essas instituições.

O investimento para participar do Seminário é de R$ 30 para associados da Rede Petrogas Sergipe e R$ 40 para os demais empreendedores.  As inscrições podem ser feitas pelos emails industria@se.sebrae.com.br e aladiosousa@hotmail.com. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-570-0800.

O evento é mais uma ação do Projeto Energias de Sergipe, desenvolvido pelo Sebrae, e realizado em parceria com a Unidade de Atendimento da instituição.

Energia Solar 

De acordo com a Agência Internacional de Energia, os sistemas fotovoltaicos poderão representar um terço da produção global de energia elétrica do mundo até 2060 (IEA, 2011). Estudos da Bloomberg apontam que esse modelo representará mais de 25% da matriz elétrica global já em 2040.

Com isso, a energia fotovoltaica tem o potencial para ser a maior fonte de eletricidade no mundo devido à abundância e à distribuição do recurso solar no planeta, à constante redução dos custos da tecnologia (histórico e projeção) e às melhorias em eficiência de materiais e conversão. Isso sem mencionar a tendência global em direção às fontes de energia limpas e sustentáveis e as mudanças climáticas.

Essa cadeia de energia é a que mais contrata no mundo, em fabricação, instalação, operação e manutenção, com 2,8 milhões de empregados globalmente no ano de 2015. Segundo o “Relatório Alvorada”, do Instituto Greenpeace, a perspectiva de crescimento de empregos no segmento fotovoltaico brasileiro é de 2.804.215 de empregos diretos e indiretos até 2030 somente no segmento de geração distribuída, sendo a maioria em micro geração.

Fonte/Sebrae

Deixe Uma Resposta