Preso acusado de matar filho de 4 meses comete suicídio

0

Preso na tarde dessa quinta-feira, 11, acusado de matar o filho de quatro meses ao jogá-lo na parede da residência em Areia Branca por estar chorando, Douglas Raeli Santos Góes cometeu suicídio na manhã de hoje, na Delegacia de Itabaiana, onde estava detido.

No final da manhã, a SSP saiu com a seguinte nota à imprensa:

O Instituto de Criminalística e o Instituto Médico Legal foram acionados pela Delegacia Regional de Itabaiana para periciar a cela onde o preso Douglas Raeli Santos Góes foi encontrado morto por volta de 9h desta sexta-feira, 12.

Douglas foi preso no final da tarde de ontem no município de Aquidabã, suspeito de matar o filho de apenas quatro meses. Ele tentou escapar da polícia ao pular vários muros, ferindo as duas mãos.

A pedido de seu advogado, Douglas foi levado na noite de ontem para o Hospital Regional de Itabaiana, onde foi feito ataduras para enfaixar os curativos feitos nas mãos. Por questão de segurança, Douglas foi posto sozinho em uma cela, já que outros presos queriam linchá-lo. Os policiais tomaram os cuidados de não deixá-lo com roupas mais longas e cinto.

Logo depois do café da manhã dos presos, ele foi localizado pendurado pelo pescoço com uma corda improvisada feita com as ataduras.

O caso será investigado pela Delegacia Regional de Itabaiana.

O crime

Na madrugada da terça-feira, 9, a mãe do bebê de quatro meses de idade encontrou o filho no chão sem vida. Disse que o outro filho, de oito anos, viu quando o seu companheiro pegou o irmão, que chorava muito e o jogou contra a parede, saindo em seguida e pedindo para ele fechar a porta.

 A mãe do bebê relatou ainda à polícia que no feriado da segunda-feira ela e o pai da criança passaram o dia bebendo, em razão disso acabou dormindo e não sabendo contar o ocorrido. Ressaltou que ele não estava satisfeito com o nascimento do filho.

 

Deixe Uma Resposta