Polícias Civil e Militar elucidam homicídio praticado em Glória e apreendem adolescente na cidade de Itabaiana

0

No início da tarde de ontem, 21, a notícia de um tiroteio ocorrido no bairro Cohab, em Nossa Senhora da Glória, mobilizou as Polícias Civil e Militar, por meio da 3ª Companhia do 4º Batalhão e da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga. Ao final da ação, uma adolescente foi apreendida e dois partícipes identificados.

Após o alerta repassado às polícias, foi constatado que o cadeirante de nome Joseano da Silva Santos, popularmente conhecido como Cascão, havia sido alvejado por disparos de arma de fogo e conduzido ao hospital local pelo Samu.

A Polícia Civil sabia do envolvimento da vítima com o tráfico de drogas e havia trabalhos de investigação sobre ações ocorridas na residência onde o crime em questão ocorreu. Informações foram dadas também por Cascão e, com as divisões dos trabalhos entre as polícias, foi possível identificar os autores do fato, sendo dois adolescentes e um adulto.

Em pouco tempo, os policiais descobriram que a adolescente estaria numa van, em direção à cidade de Itabaiana. Foi acionado o 3°BPM, que, de pronto, diligenciou e interceptou o transporte, apreendendo a jovem, que estava em posse da arma do homicídio, pois a essa altura Cascão já havia evoluído a óbito, além de documentos que permitiram identificar os outros dois partícipes no crime.

Os trabalhos em conjunto das polícias permitiram que todas as denúncias fossem checadas, mas os demais autores não foram localizados. Com a apreensão da menor, foi possível identificar todos os suspeitos do homicídio: a jovem apreendida, um adulto chamado Manoel e um adolescente.

Ao final dos trabalhos, ficou constatado que o homicídio provavelmente foi motivado por divergências nas atividades de tráfico de drogas. A polícia pede que quem tiver mais informações sobre o homicídio e os suspeitos ainda foragidos, repasse para o Disque Denúncia 181.

O trabalho contou também com a colaboração da Delegacia Regional de Itabaiana, que fez o procedimento contra a menor.

Deixe Uma Resposta