Operação Navalha

0

Em 2017, os sergipanos viram a condenação de 10 pessoas envolvidas na Operação Navalha da Polícia Federal, deflagrada em 2007 para investigar  crimes de peculato, corrupção ativa, corrupção passiva e formação de quadrilha referente ao desvio de mais de R$ 178 milhões das verbas de duplicação da adutora do Rio São Francisco no governo João Alves Filho (DEM).

Entre os condenados João Alves Neto, filho de João Alves e Maria do Carmo, condenado a 17 anos e 02 meses de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e formação de quadrilha; o ex-conselheiro do Tribunal de Contas, Flávio Conceição, condenado a 27 anos e 04 meses de reclusão por peculato, corrupção ativa e formação de quadrilha; o ex-deputado federal Ivan Paixão, condenado a 10 anos e 10 meses de reclusão por corrupção passiva e formação de quadrilha; o ex-secretário Max Andrade, condenado a 13 anos e 02 meses de reclusão por corrupção passiva e formação de quadrilha; Gilmar Mendes, condenado a 09 anos de reclusão por peculato e formação de quadrilha; e Victor Mandarino, condenado a 07 anos de reclusão pelo crime de peculato.Todos também foram condenados a pagar multas.

Deixe Uma Resposta