Operação integrada resulta na desarticulação de organização criminosa de alta periculosidade no Santa Maria

0

Na manhã desta sexta-feira, 10, foi realizada na sala de imprensa “Radialista Júlio César” uma coletiva de imprensa para divulgar detalhes sobre a operação conjunta realizada entre as Polícias Civil e Militar, na tarde dessa quinta-feira (9), no bairro Santa Maria, zona sul da capital, que resultou na prisão de quatro pessoas e na apreensão de um adolescente de 16 anos, além de armas de grosso calibre, munições e drogas. Além deles, três três integrantes de um grupo criminoso que vinha atuando na área do Sovaco da Gata, traficando drogas e praticando homicídios, acabaram reagindo e morreram em confronto com a polícia.

A ação envolveu as equipes do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), 9ª Delegacia Metropolitana (DM), Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Comando de Operações Especiais (COE) e Comando do Policiamento Militar da Capital (CPMC), com o apoio do Departamento de Narcóticos (Denarc) e Grupamento Tático Aéreo (GTA).

De acordo com o delegado da 9ª DM, Gilberto Guimarães, os acusados já eram alvos de investigações da unidade e do DHPP, sendo apontados como envolvidos em três assassinatos registrados nos últimos dias no loteamento Jardim Recreio. As mortes estariam relacionadas a acerto de contas em decorrência da briga entre o grupo do qual Alexandre de Jesus Santos, o “Alexandre do Sovaco da Gata”, 28 anos, indivíduo de alta periculosidade e os comparsas faziam parte no Sovaco da Gata, com a quadrilha que atua no loteamento.

“O Cope passou a desenvolver uma investigação em função desse cruzamento das investigações, quando observou que eram os mesmos indivíduos que estavam sendo investigados pela 9ªDM e pelo DHPP pelas ações no bairro Santa Maria. Por conta disso, iniciamos o trabalho em conjunto”, afirmou o delegado Gilberto Guimarães.

Como resultado da operação, de acordo com o delegado Gilberto, foram presos José Vieira Santos, Gileno dos Santos, Luciano Silva Lima e Luiz Augusto da Silva Lima, esses dois últimos irmãos. Devido ao confronto com a polícia, três suspeitos acabaram sendo mortos, são eles: Alexandre de Jesus Santos, Douglas Oliveira Santana, conhecido como “Zeis” e Jadson Vieira Santana o “Nino”.

Na tentativa de furar o cerco policial, Alexandre e dois comparsas, identificados apenas por “Nino” e “Zéis”, que estavam armados com escopetas de repetição calibre 12 e revólver, invadiram uma casa e reagiram à prisão. Houve o revide e, no confronto, o trio foi alvejado e morreu depois de receber socorro médico no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse).

Segundo o delegado lotado no Cope, Hugo Leonardo, as investigações apontando a autoria dos crimes aos suspeitos. “O Cope começou a investigar no início de agosto deste ano a partir de roubos cometidos na zona rural do município de São Cristóvão. Diversas fazendas e sítios estavam sendo invadidas por até seis homens armados, então as investigações começaram e apontaram para esses indivíduos no bairro Santa Maria. Três indivíduos foram presos no mês de setembro pela equipe da 9ªDM, juntamente com o Cope em uma operação conjunta: o Henrique vulgo “Fininho” e dois suspeitos conhecidos como “Pepeta” e “Smigol”. Estes últimos presos com dois revólveres calibre .38 e uma pistola 9mm”, afirmou.

O delegado ainda conta que como a prisão do líder do bando não havia sido realizada, as investigações prosseguiram. “O líder do bando, o Alexandre, fugitivo do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), continuava solto. Ontem recebemos a informação de que ele estaria escondido e ferido porque houve um confronto na noite anterior com grupos rivais da invasão do Jardim Recreio. Conseguimos assim elucidar seis crimes de homicídios cometidos por esse grupo”, declarou.

Ele adiciona que um adolescente que fazia parte do grupo e foi apreendido era considerado como um dos executores mais ativos. “O adolescente de 16 anos de idade usava um revólver calibre 38 e fazia os disparos. Ele era um dos executores mais ativo do grupo”, concluiu Hugo Leonardo.

Operação

Nos levantamentos realizados com o apoio da Dipol, a polícia descobriu que os acusados já planejavam realizar outras execuções no Jardim Recreio. Por conta disso, nessa quinta-feira, foi montada uma operação envolvendo as equipes da PC e PM para localizar e prender Alexandre e os demais integrantes da quadrilha.

Enquanto as equipes realizavam uma varredura nos locais onde os acusados poderiam estar escondidos, eles perceberam a movimentação e invadiram uma residência no Sovaco da Gata e expulsaram uma família. Os policiais fizeram o cerco, mas o trio reagiu e acabou ferido no confronto, indo a óbito no Huse.

Apoio da Polícia Militar

O comandante do policiamento militar da capital (CPMC), tenente-coronel Vivaldy Cabral, comentou sobre a atuação integrada das duas instituições: “A Polícia Civil, por meio do Cope, da 9ª Delegacia Metropolitana juntamente com a Polícia Militar vinha recebendo várias informações onde foram passadas a localização desses suspeitos, culminando na operação de ontem que resultou no confronto que ocorreu com a Polícia Militar entre três dos mais perigosos marginais que agiam ali, um deles conhecido como Alexandre. Armas de grosso calibre foram apreendidas, drogas, munições e as investigações e o trabalho ostensivo da polícia vai continuar naquela área afim de assegurar a segurança da população naquela comunidade”.

Histórico

Alexandre tem um histórico de crimes extenso e estava foragido do Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão, desde o dia 22 de dezembro do ano passado, quando conseguiu escapar da unidade prisional depois de serrar grades e escalar o muro, com outros 23 internos. Ele ainda estava com quatro mandados de prisão decretados pela Justiça.

Do rosário de crimes atribuídos a ele estão o assassinato de Manoel Edvaldo Lima dos Santos, ocorrido no dia 17 de maio de 2015 na rua C do loteamento Jardim Recreio no Santa Maria; o homicídio de Carlos Chagas dos Santos, ocorrido no dia 17 de agosto de 2013 na rua 21 do conjunto Valadares; a morte de Douglas Cardoso dos Santos que aconteceu no bairro 17 de Março, no dia 4 de setembro de 2013. Além disso, ele respondia a processo pela tripla tentativa de homicídio que vitimou Carlos Roberto dos Santos, Carlos André Silva e Jadson Siqueira, fato ocorrido no dia 3 de julho de 2013 na rua B-15, no conjunto Valadares.

No início do mês de setembro, em uma operação realizada no Santa Maria, a equipe da 9ª DM prendeu José Henrique Santos, o “Fininho”, Lauro Augusto de Melo Santos Júnior, o “Smeagol”, e Paulo César Juviliano da Silva, o “Pepeta”, que são integrantes da quadrilha de “Alexandre do Sovaco da Gata”. Com eles foram apreendidos dois revólveres calibre 38 e uma pistola calibre nove milímetros de uso restrito. Outro comparsa de Alexandre, Lucian Santos Batista, que era fugitivo do Presídio Senador Leite Neto (Preslen), em Nossa Senhora da Glória, morreu dias depois em confronto com equipes do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) na polícia na Praia do Abaís em Estância.

Fonte/SSP

Deixe Uma Resposta