Obra de recuperação da ciclovia do corredor da Beira Mar está em fase de conclusão

0
Pensando a bicicleta no contexto da mobilidade urbana, a Prefeitura de Aracaju iniciou, no final de agosto passado, a execução do Plano de Recuperação das Ciclovias da capital, que se integra ao Projeto de Mobilidade Urbana do Município. A obra, executada pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), segue dentro do cronograma previsto e contempla as ciclovias mais deterioradas e de maior fluxo da cidade, como as das avenidas Beira Mar, Tancredo Neves, José Carlos Silva, Marechal Rondon e Coelho e Campos.

Na recuperação, que está sendo feita com recursos próprios – cerca de R$ 100 mil -, além da substituição de placas de concreto das ciclovias, em pontos nos quais foram detectados problemas durante levantamento realizado pela SMTT, é feita também a implantação de novas sinalizações vertical, com instalação de placas, e horizontal, com pinturas de setas, eixos e bordas.

“Mesmo ampliando a quantidade de placas do piso, a obra está dentro do cronograma que imaginávamos poder concluir e não tenho dúvidas de que essa vai ficar muito boa. Nós estamos agora numa etapa de um pente fino da ciclovia da Beira Mar para então darmos início à obra de recuperação da ciclovia da Tancredo Neves. Ainda precisa ser feito a sinalização. Mas, toda a pintura e colocação de placas, que são executadas pela própria SMTT, só começa quando a empresa que executa esta obra de recuperação do piso passar para a próxima ciclovia”, explica o superintendente da SMTT, Renato Telles.

De acordo com superintendente, boa parte da ciclovia da ciclovia já está recuperada, no trecho sul, já tem condições de uso. “Mais próximo do Parque dos Cajueiros, onde a obra está acontecendo, ainda tem uns trechos bloqueados, mas boa parte já está em condições de ser utilizada também”, destaca.

Por estar executando apenas a recuperação do piso, a empresa responsável passará para Tancredo Neves antes mesmo da sinalização na Beira Mar. “Mais alguns dias e nós conseguiremos passar para a Tancredo Neves com a questão de recomposição dos pisos e vamos continuar a sinalização, pintura e colocação das placas lá na Beira Mar. O contrato de recomposição dos piso está sendo executado por uma empresa. Já a sinalização será pela própria SMTT, então a empresa consegue, terminando a Beira Mar, ir para a próxima”, ressaltou o superintendente.

Incorporando a bicicleta na sua rotina por motivos de saúde, o policial militar aposentado José Ferreira transita pela ciclovia da Beira Mar três vezes por semana e já aproveita os trechos recém reformados. “Geralmente, três vezes na semana, eu saio do conjunto Castelo Branco em direção à praia e agora ficou bem melhor porque a ciclovia estava com algumas pendências. Com a reforma completa vai melhorar bastante!”, disse, entusiasmado.

Fazendo uso da bicicleta como transporte principal há cerca de seis anos, o ciclista Gonçalo Oliveira conta que, a partir de determinado momento ficou complicado depender de transporte coletivo e por isso encontrou neste modal uma alternativa para se locomover de forma rápida e fácil pela cidade. Elogiando a quantidade de ciclovias que Aracaju possui, Gonçalo destacou a importância da execução de um plano de recuperação como esse.

“Quando eu soube desse projeto da Prefeitura de revitalizar algumas das principais ciclovias da cidade, fiquei bastante animado, porque quem usa a bicicleta, podendo fazer seu percurso na ciclovia, é muito melhor que estar andando entre os carros, muito mais seguro”, disse o ciclista Gonçalo.

Deixe Uma Resposta