Obra da Hermes Fontes conta com plantio de árvores em quantidade superior à retirada

0
Autorizado o início da execução do projeto de construção do corredor Hermes Fontes, uma das primeiras etapas da obra será a retirada do canteiro central da via para criação da faixa exclusiva para o transporte coletivo. Com isso, faz-se necessário a supressão de 256 árvores. Para tanto, como compensação ambiental, a Prefeitura de Aracaju irá plantar 285 árvores na avenida e em ruas e praças do entorno e, além disso, o paisagismo da obra contempla ainda o plantio de 405 arbustos, mais de 20 metros quadrados de grama e 50 elementos paisagísticos, componentes que já faziam parte do projeto da avenida Hermes Fontes.
As espécies arbóreas que atualmente ornamentam a avenida Hermes Fontes são inadequadas ao meio urbano e apresentam riscos de queda, além de danificarem o pavimento asfáltico da via. Assim, mesmo que o projeto de infraestrutura do Corredor Hermes Fontes não fosse executado, essas árvores seriam retiradas para evitar a ocorrência de danos, tanto para a própria estrutura da avenida, como também para a população.
“Muitas dessas árvores não são nativas da Mata Atlântica, portanto, não é o tipo de arborização que priorizamos na cidade. Além disso, e mais importante, é que muitas delas têm raízes que trabalham no sentido horizontal, ou seja, provocando danos às calçadas, ameaçando, inclusive, quando mais próximas, a estrutura de edificações. É possível ver, em vários trechos, árvores que deformam o canteiro. São árvores que não têm uma condição de vida boa”, explica o secretário municipal do Meio Ambiente, Alan Lemos.
O secretário frisou, ainda, que a compensação será positiva. “Não apenas pelo impacto da obra em melhorar a mobilidade urbana para a população, como também a quantidade de árvore a ser plantada será maior do que a suprimida. É claro que ninguém quer suprimir árvores, mas, neste caso, é uma necessidade”, frisa.
Inventário de Arborização
Desde o ano passado, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Sema, desenvovle, no âmbito do Planejamento Estratégico da gestão municipal, o Inventário de Arborização Urbana, ação necessária para ter a real noção, por exemplo, do número de árvores existentes em Aracaju e o déficit arbóreo, informações fundamentais para dar seguimento ao planejamento, e que também faz parte do projeto Aracaju Sustentável.
O inventário começou pelo Parque da Sementeira e está sendo desenvolvido, atualmente, nas principais avenidas da capital, entre elas a Hermes Fontes.
Com o inventário, é possível ter o cadastro do patrimônio arbóreo que a cidade possui, o percentual de árvores que estão debilitadas, que precisam ser substituídas, o déficit de áreas verdes da cidade, saber os bairros que precisam ser mais arborizados, entre outras informações fundamentais para a requalificação arbórea da cidade.
Esse estudo minucioso já havia verificado a necessidade de suprimir árvores do canteiro central da Hermes Fontes. “Já tínhamos essa supressão como parte dos planos da Sema, mas, achamos melhor aproveitar o início das obras para que pudéssemos fazer um trabalho conjunto que evitaria o transtorno de ter duas atividades grandes em momentos diferentes. Então, com a retirada feita junto à obra de recuperação da avenida, estamos otimizando o serviço”, ressalta Alan Alexander.

Deixe Uma Resposta