Nova Indenizar-se

0

A Promotoria de Justiça do Patrimônio Público da Capital, por meio dos promotores de Justiça Jarbas Adelino S. Júnior, Bruno Melo Moura e Luciana Duarte Sobral, instaurou Inquérito Civil para apurar possível desvio de verba indenizatória da Assembleia Legislativa de Sergipe, nos mesmos moldes ocorridos na Câmara de Vereadores de Aracaju.

Segundo os promotores, durante as investigações da “Operação Indenizar-se” realizadas na Câmara de Vereadores de Aracaju, foram encontrados indícios de que a empresa “Elo Consultoria e Advogados”, alvo da investigação, também fornecia notas e recibos fictícios no âmbito do Poder Legislativo Estadual.

Em outro âmbito, será investigado o número excessivo de contratados em CCs na Câmara de Aracaju durante a presidência de Vinícius Ponto. Eram 1.100 CCs para 1.300 funcionários.

Por Gilvan Manoel

Deixe Uma Resposta