Mudança de voto

0

Em apenas 24 horas, 27 deputados federais mudaram seu posicionamento (incluindo abstenções) e votaram no ‘sim’ pela aprovação do requerimento de urgência da tramitação da proposta de reforma trabalhista, após pressão forte do governo Temer.

A urgência foi aprovada na noite desta quarta-feira (19) quando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi acusado pela oposição de utilizar o “método Cunha” de votação: não ganhou em um dia, coloca em votação novamente para conseguir a aprovação. Na noite de terça, o mesmo requerimento havia sido rejeitado, numa derrota para o governo.

Sergipe mais uma vez foi representado pelo deputado Valadares Filho (PSB-SE), que trocou o seu voto. Em votações recentes, Valadares Filho já havia votado contra os interesses dos trabalhadores e dos mais pobres: no final de março votou a favor do projeto do governo que permitiria a cobrança de cursos de pós-graduação nas universidades públicas. Durante a votação do projeto da terceirização, ele desapareceu do plenário, facilitando a aprovação da precarização da mão-de-obra.

Por Gilvan Manoel

Deixe Uma Resposta