Jair Bolsonaro diz que Lula está livre momentaneamente, mas com culpa

0

Após a soltura do ex-presidente Lula da prisão, o atual mandatário do Brasil, Jair Bolsonaro, demorou quase 12h para se manifestar em sua conta do Twitter, onde costuma ter uma intensa atuação. Na publicação, o presidente pediu aos seus seguidores para não darem “munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”.

Em outra publicação, três minutos depois, o presidente Bolsonaro disse que o país está avançando, mas que o processo é lento e voltou a pedir aos seguidores para não darem munição ao ex-presidente. Lula havia dito em seu discurso após a soltura, que Bolsonaro estava destruindo o Brasil. “Iniciamos a poucos meses a nova fase de recuperação do Brasil e não é um processo rápido, mas avançamos com fatos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”, disse Bolsonaro.

Lula falou em seu discurso que o um lado do ministério público, polícia federal e da justiça trabalhou para criminalizar a esquerda. O petista afirmou que estes agentes tentaram prender uma ideia. “Eles não prenderam o Lula, eles tentaram matar uma ideia e uma ideia não se mata. Uma ideia não desaparece”, disse.

O ex-presidente não deixou de atacar o ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. “Se pegar o Dallagnol, se pegar o Moro, se pegar uns delegados que fizeram o inquérito e bater num liquidificador, o que sobrar não é nem 10% da honestidade e dignidade que eu tenho neste país”, falou Lula.

Após atacar o presidente Jair Bolsonaro e ministros, Lula disse que só tem espaço para o amor em seu coração. “Eu saio daqui aos 74 anos e o meu coração só tem espaço para o amor, porque o amor vai vencer neste país”, declarou.

Congresso em Foco

Deixe Uma Resposta