Jailton lamenta aumento da violência e volta a cobrar segurança

0
A insegurança pública em Sergipe voltou a nortear o pronunciamento do vereador Jailton Santana (PSC), vice-presidente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA). Nesta terça-feira (20), o parlamentar ocupou a tribuna durante o pequeno expediente para lamentar o avanço da violência. Jailton destacou os assaltos a ônibus, os assassinatos de policiais e cobrou uma resposta efetiva do Estado para inibir a ação de criminosos que têm tirado o sossego da população.
O vereador salientou que o último final de semana foi o mais violento deste ano no estado. Dos 30 corpos registrados pelo Instituto Médico Legal (IML) em 72 horas, 18 foram de vítimas de homicídio. “Até mesmo os que estão prontos para defender a sociedade, que são técnicos de segurança, têm sido alvo dos bandidos. Tivemos dois policiais mortos em menos de 24 horas”, pontuou, ao se referir aos casos do sargento Valdomiro dos Passos Filho, 43 anos, morto durante assalto na última sexta-feira (16) e do soldado reformado Luciano dos Santos Menezes, 49 anos, assassinado dentro de um ônibus na noite de sábado (17), também durante assalto.
Na tarde desta terça os militares realizam uma manifestação em sinal de luto e repúdio à falta de segurança. Jailton manifestou apoio ao movimento. “A Polícia hoje reconhece que a violência está sem controle e vai às ruas para protestar, contudo o comando da PM já disse que vai punir de forma disciplinar aqueles que participarem do ato, mas este governo não garante segurança à população”, asseverou.
Jailton ainda lembrou a morte da jovem Taís da Silva dos Santos, 22, assassinada enquanto ia para trabalho, no dia 6 de outubro durante um assalto dentro do ônibus que faz a linha Marcos Freire/DIA. O vereador informou que foi convidado para uma reunião entre os rodoviários e a Secretária de Segurança Pública (SSP/SE), que deve ocorrer na tarde desta terça.
“Estamos no dia 20 de outubro e já ultrapassamos a casa de 920 assaltos a ônibus em nossa capital. É um número excessivo que chama atenção, mas somente hoje depois dos últimos assaltos é que o Sintra será recebido pelo secretário Mendonça Prado. Estarei na reunião para dizer que a população, aqueles que pagam a passagem e são trabalhadores não têm segurança. O cidadão sai e fica receoso em saber que pode ser vitima de assalto ou de assassinato. Não podemos admitir tanta violência. Queremos mais blitz e o policiamento ostensivo, combatendo a criminalidade”, cobrou Santana.
Da assessoria parlamentar

Deixe Uma Resposta