Governo Bolsonaro gasta dinheiro público para fazer reforma contra trabalhadores e aposentados”, denuncia João Daniel

0

Apesar de todas as articulações do governo, inclusive com a liberação de R$ 1 bilhão em emendas para parlamentares que apoiassem o texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 06/2019, a bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara seguiu esteve firme na resistência à colocação da matéria em votação. Durante os debates em plenário, na sessão desta quarta-feira, dia 10, o deputado federal João Daniel (PT/SE) afirmou que o projeto de reforma da Previdência enviado pelo governo Bolsonaro, por mais que sua bancada e o ministro Paulo Guedes queiram tratá-la como Nova Previdência, traz graves prejuízo para os trabalhadores.

João Daniel acrescentou que quando, há alguns meses, ele denunciou na tribuna da Câmara sobre o pagamento de R$ 40 milhões aos parlamentares que apoiassem a reforma da Previdência houve barulho e reclamação, mas hoje isso é dito em todos os cantos do país. “Tem que se pagar e o governo vai gastar o dinheiro público para fazer uma reforma que é contra o povo”, declarou.

Segundo ele, esse projeto vai tirar – dito pelo próprio governo – R$ 1 trilhão dos trabalhadores e aposentados e, questionou o deputado em seu discurso, para onde irá esse recurso se, há um ano e meio, foi aprovada na Câmara, pelos que foram reeleitos e hoje apoiam a reforma, a Emenda Constitucional 95 que impede o governo federal de fazer investimentos, além da correção da inflação, nas áreas sociais, Educação e Saúde.

“Toda maldade que o Governo está fazendo contra o povo só é possível porque o nosso país passa por um período de uma democracia frágil, de uma democracia golpeada que iniciou com a retirada da presidenta Dilma. De lá para cá agora o mundo inteiro está conhecendo quem foram os verdadeiros golpistas, articulados e organizados por aquele que recebeu o presente do governo Bolsonaro, que é o ex-juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça, que ajudou a orquestrar com a grande mídia todo este golpe”, afirmou o parlamentar petista.

O deputado acrescentou que essa proposta aumenta a idade para a aposentadoria em todas as categorias e diminui o valor da aposentadoria, “para o povo trabalhe mais e ganhe menos, para que aqueles que são os grandes devedores, bancos e empresas, continuem ganhando e não pagando, para que o agronegócio continue ganhando dinheiro e não pagando. Por isso R$ 84 bilhões de isenção, por isso a classe trabalhadora e as centrais sindicais não puderam entrar na Câmara para acompanhar as discussões e votação, foram proibidas, mas estão em todo Brasil atentas”, concluiu João Daniel.

Deixe Uma Resposta