Formada Comissão Suprapartidária para discutir situação de matadouros

0

O deputado Georgeo Passos (REDE), autor da propositura visando discutir o fechamento dos matadouros municipais no Estado de Sergipe, afirmou na manhã desta terça-feira, 19, no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), quando da realização de uma audiência pública, que a problemática é grave. Ao final, foram feitos alguns encaminhamentos a exemplo de uma Comissão Suprapartidária e reuniões com órgãos de controle, formação de consórcio, visando a busca de soluções.

“O fechamento dos matadouros municipais vem deixando muitos pais de família sem ter a sua renda. Sabemos que esse não é um tema fácil e não podemos gerar falsas expectativas e dizer que amanhã alguns matadouros estarão abertos, até porque infelizmente algumas cidades não têm as mínimas condições de reabrir, devido aos investimentos que precisam ser feitos. Mas temos matadouros que precisam apenas de algumas adequações para voltar a funcionar, a exemplo do que está localizado em Ribeirópolis”, ressalta.

Georgeo Passos destacou que o problema é de saúde pública. “Mas a vida toda se vendeu carnes de qualidade nas feiras. Não tenho dúvidas de que todos os deputados vão se somar a esta causa para que os municípios possam seguir com essa atividade, respeitando as normas sanitárias”, diz.

Encaminhamentos

Ao final da audiência pública, alguns encaminhamentos foram feitos a exemplo da criação de uma comissão suprapartidária, visando buscar os órgãos de controle para saber a situação dos matadouros; visitas aos estabelecimentos e aos ministérios públicos federal e municipal, além da vigilância sanitária; a criação de consórcios, com cuidados com o abate clandestino; somar força para buscar solução quanto aos problemas que serão gerados nas feiras livres; organização dos trabalhadores para que o diálogo seja mantido em nível estadual; traçar um cronograma de ações.

O presidente Luciano Bispo marcou para esta quarta-feira, 20, às 14h, uma reunião da comissão de deputados com representantes do Ministério Público Estadual.  E o deputado Garibalde Mendonça (MDB) sugeriu a formulação de um documento para ser levado ao Ministério Público. “Isso mostrará a força que nós juntamente com os trabalhadores temos”, diz.

Foram ouvidos 12 representantes de marchantes e fateiras de todo Estado de Sergipe, além de vereadores de vários municípios.

Durante audiência pública a mesa da Assembleia foi composta pelo presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (MDB), o deputado Georgeo Passos, o prefeito de Estância, Gilson Andrade, a prefeita de Itabaiana, Carminha Mendonça e o representante da Câmara de Vereadores de Carira, Demar das Cutias.

Deixe Uma Resposta