Estratégias de enfrentamento à situação de rua e ao trabalho infantil são apresentadas em Fórum em São Cristóvão

0

saocristovaoFoi realizado nesta terça-feira, 01, no auditório da Secretaria do Desenvolvimento Social e do Trabalho (Sedest), a primeira edição do I Fórum de enfrentamento a situação de rua e ao trabalho infantil no município de São Cristóvão. O evento é uma realização da gestão municipal, através da Sedest em parceria com o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) e da População em Situação de Rua (Centro-Pop). O fórum é uma das exigências que devem ser cumpridas pelos municípios que aderiram o cofinanciamento do Governo Federal e se comprometeram a buscar alternativas para erradicar ou minimizar a ocorrência dessas desigualdades sociais em seus territórios.

Na oportunidade foram discutidas ações para realizar a identificação de cidadãos enquadrados nessa ótica de vulnerabilidade, bem com traçar estratégias para elaborar o Plano Municipal de Enfrentamento a estas problemáticas. “A elaboração desse plano também é uma meta estabelecida entre os Municípios e o Governo Federal quando aderimos à expansão do serviço de proteção especial. É através dele que estamos definindo metas e criando estratégias para enfrentar esses problemas num período de dois anos. Apesar do curto espaço de tempo nosso objetivo maior é estender esse tempo de trabalho e dar continuidade a essas ações por muito mais tempo, por meio de uma rede de assistência articulada”, relata a assistente social e palestrante, Iraneide Santos de São Pedro.

O fórum estava aberto a toda população e foi muito interessante ver a participação de várias crianças e adolescentes, atendidos pelos programas da rede municipal de assistência social, trazendo sugestões e experiências vivenciadas por eles em seu cotidiano. “Eles conhecem de perto a realidade que nós estamos batalhando diariamente para mudar. Por isso a colaboração deles é tão expressiva e cheia de propriedade. Queremos erradicar o trabalho infantil em São Cristóvão e tenho certeza que eles podem nos ajudar nesse sentido. Contamos ainda com a participação dos usuários adultos atendidos pelo atendidos pelo Centro-pop, o que também nos trouxe um novo prisma de trabalho a fim de lhes garantir mais qualidade de vida e dignidade”, completou Iraneide.

Durante as discussões promovidas pelo fórum o Plano Municipal de Enfrentamento à Situação de Rua e ao Trabalho Infantil foi apresentado, e uma das metas traçadas pelas equipes da Sedest é a implementação de uma Unidade de Acolhimento no município para atender esses cidadãos. “Inauguramos o Centro-Pop, que é um serviço de média complexidade, em abril deste ano e ele hoje atende cerca de 40 pessoas em situação de rua. Lá prestamos todo o serviço de orientação, com psicólogos e assistentes sociais, para estas pessoas, mas é com a criação da unidade de acolhimento conseguiremos garantir uma atenção mais efetiva, com alimentação e dormida, a no mínimo 25 pessoas por dia. Nossa meta é que já em meados de 2016 consigamos garantir esse benefício”, finaliza a assistente social.

Da assessoria

Deixe Uma Resposta