Especialista alerta sobre o uso excessivo de bebidas alcoólicas no carnaval e diz: pode gerar o surgimento de arritmia cardíaca

0

A festa mais quente do ano já invadiu todo Estado e, além de muita descontração, beijo na boca e hits super agitados, infelizmente, durante o período do carnaval muitos foliões costumam abusar no consumo de bebidas alcoólicas. O que muitas pessoas não sabem é que esse excesso pode resultar em doenças sérias, como o surgimento de arritmia cardíaca segundo explica a cardiologista, Thais Vieira.

“Durante o período do Carnaval casos de arritmia cardíaca tendem a aumentar devido à associação do álcool e bebidas energéticas. O consumo dessas bebidas em excesso, funciona no organismo, como um verdadeiro catalizador para a geração de arritmias, como a supraventricular e ventriculares e a fibrilação atrial”, comenta a especialista, afirmando que a patologia trata-se de alterações do ritmo cardíaco, que podem causar aceleramento dos batimentos.

Sobre a arritmia supraventricular a cardiologista explica que ela atinge  parte superior do coração (átrios) e são consideradas taquicardias, ou seja, frequências cardíacas aceleradas.  “Já as ventriculares são aquelas iniciadas na parte inferior do coração (ventrículos). Essas alterações tendem a ser mais perigosas e comumente estão relacionadas à problemas cardíacos”, diz Thais.

Em relação à fibriliação atrial, a especialista comenta que ela é o tipo  mais comum de arritmia onde não chega a apresentar riscos de morte. “Entretanto, é importante destacar que as pessoas que sofrem com a patologia têm maiores riscos de ter um derrame. Então, todo cuidado é primordial na hora de brincar no Carnaval”, afirma Thais Vieira.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia os riscos do consumo excessivo de bebidas alcoólicas para o coração, principalmente durante o período do carnaval, pode provocar ainda a chamada Holiday Hearth Syndrome, ou Síndrome Cardíaca de Feriado.

Como a festa é um período onde as altas temperaturas estão elevadas, devido ao verão, o calor também é outro fator que pode ocasionar o risco de evento cardíaco, incluindo a morte súbita cardíaca e o infarto. De acordo com Thais, isso acontece por causa da desidratação e da falta de componentes como o potássio e o sódio no organismo.

A doutora recomenda ainda que durante o Carnaval as pessoas procurem beber bastante água. “Além de evitar a desidratação, para cada copo de álcool ingerido, deve-se tomar, o dobro de água.  Outra recomendação é que caso  alguém sinta algum tipo de desconforto, como coração acelerado, sudorese, mal-estar intenso e fraqueza, procurem, de imediato, assistência médica. É necessário fazer eletrocardiograma e verificar a pressão e a frequência cardíaca, para confirmar o diagnóstico da arritmia. Desse modo, as pessoas poderão curtir o carnaval com alegria e saúde”, aconselha.

Sobre a arritmia cardíaca

A arritmia cardíaca pode atingir pessoas de qualquer sexo e  faixa etária. Segundo a cardiologista da Santa Helena seus principais sintomas são: palpitações, fadiga, tontura, palidez, falta de ar, batimentos acelerados ou lentos, dor no peito, visão turva, suor em excesso, sudorese e desmaio.

Foto: Reprodução/Internet/Divulgação.

Deixe Uma Resposta