Em julho, o volume de produção nas indústrias sergipanas aumentou

0

A Sondagem Industrial de Sergipe elaborada pelo Núcleo de Informações Econômicas (NIE), da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), revelou que a confiança do empresário industrial sergipano continua aumentando. O ICEI – Índice de Confiança do Empresário Industrial, do oitavo mês do ano, registrou avanço significativo de 5,3 pontos na comparação com o mês anterior (julho/2019), alcançando 61,8 pontos.

Os indicadores apresentados na pesquisa variam no intervalo de 0 a 100 pontos, sendo que valores acima de 50 pontos indicam evolução positiva ou otimismo, já os valores abaixo desta linha divisória, apontam evolução negativa ou pessimismo.

No comparativo com agosto de 2018, o ICEI situou-se ainda 6,5 pontos acima do observado naquele período. Em relação à média histórica do índice, o valor registrado em agosto deste ano ficou 10,7 pontos acima.

O ICEI é composto por dois indicadores: o Indicador de Condições, baseado na percepção do empresário industrial a respeito das condições atuais da economia, e o Indicador de Expectativas, baseado nas expectativas desse empresário para os próximos seis meses. No mês de agosto, o Indicador de Condições ficou em 51,6 pontos, enquanto o Indicador de Expectativas ficou em 66,9 pontos. Ambos ficaram acima da margem dos 50 pontos, sinalizando otimismo, e apresentaram aumento significativo, tanto no comparativo com o mês anterior (7,1 e 5,5 pontos, respectivamente), quanto no comparativo com o mesmo mês de 2018 (5,7 e 6,8 pontos, respectivamente).

Sondagem Industrial em julho/19

Os dados da Sondagem Industrial apontaram que a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) das empresas aumentou 7 pontos percentuais entre junho e julho de 2019, chegando a 70%. No comparativo com o mesmo mês de 2018, o índice é 4 pontos percentuais maior. O indicador referente ao Volume de produção aumentou 17,6 pontos em relação a junho último, ficando com 54,1 pontos. No comparativo com julho de 2018, este indicador encontra-se 4,3 pontos acima. Os empresários sergipanos mostraram-se otimistas, em relação aos próximos seis meses, nos quesitos: Demanda por produtos (60,7 pontos), Compras de matéria-prima (56,3 pontos) e Intenção de investimento (51,4 pontos).

O índice de expectativa de Número de empregados para os próximos seis meses, em Sergipe, caiu 0,7 ponto, em relação ao mesmo mês do ano anterior (julho/2018), e indica pessimismo dos empresários industriais, por situar-se abaixo da margem de 50 pontos, com 49,7 pontos. Apesar do pessimismo, ao apresentar crescimento de 0,1, em comparação ao mês anterior (junho/2019), ficou mais próximo do limite, indicando aproximação da estabilidade no emprego.

Sondagem Indústria da Construção em julho/19

De acordo com os dados da Sondagem Indústria da Construção, o indicador do Nível de atividade em relação ao usual reduziu 1,1 ponto, para 33 pontos, entre junho e julho. Ademais, o indicador de evolução do Número de empregados comparado ao mês anterior diminuiu 4 pontos, após três meses consecutivos de aumentos, ficando com 42,9 pontos. Por outro lado, o Nível de atividade comparado ao mês anterior, cresceu 2,2 pontos, chegando ao patamar de 49,1 pontos, atingindo quase o limite de estabilidade, ou seja, 50,0 pontos.

Para os próximos seis meses, os empresários sergipanos da construção civil continuaram otimistas, uma vez que quase todos os indicadores de expectativas ficaram acima dos 50 pontos. Destacam-se os fortes avanços em relação ao Número de empregados e à Compra de insumos e matérias-primas, com aumento de 8,1 (para 55,7) pontos e aumento de 5,7 (para 53,3) pontos, respectivamente, ambos com relação aos indicadores de junho último.

Somente o indicador de Intenção de investimentos ficou abaixo dos 50 pontos, marcando 48,2 pontos, após redução de 0,6 ponto. Ainda assim, nesse quesito, Sergipe mostrou-se menos pessimista em comparação com a região Nordeste (36 pontos) e com o Brasil (33,1 pontos).

Mais detalhes sobre Sondagem Industrial, Sondagem Indústria da Construção e o ICEI estão disponíveis no site do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) na página: nie.fies.org.br

UNICOM/FIES

Deixe Uma Resposta