Eleição em Canindé

0

Rita Oliveira – Jornal do Dia

Os ex-deputados federais André Moura (PSC) e Heleno Silva (PRB) sempre estiveram em lados opostos na política. Heleno integrava o agrupamento governista liderado pelos ex-governadores Marcelo Déda e Jackson Barreto e André sempre marchou ao lado do ex-senador Eduardo Amorim (PSC).

Nas eleições 2018 o PRB de Heleno rompeu com o seu agrupamento político e foi para o bloco de André por uma vaga no Senado. Os dois foram candidatos a senador na chapa encabeçada por Eduardo, tendo toda a chapa sido derrotada no pleito.

A convivência de André e Heleno não foi das melhores na campanha eleitoral, onde um não pediu voto para o outro. Nesse desentendimento político, que sempre ocorre em eleição em que estão na disputa duas vagas para o Senado, acabou sendo favorecido o delegado Alessandro Vieira (PPS), uma vez que os dois acabaram pedindo o segundo voto para o Alessandro que ninguém sonhava que ganharia o pleito.

Como de grão em grão a galinha enche o papo a dissidência entre os dois candidatos a senador das coligações, tanto da base governista quanto da oposição, o delegado Alessandro Lino acabou sendo eleito senador com uma votação expressiva.

Em razão de Heleno Silva continuar sem mandato e André Moura ter deixado de ter mandato o comentário forte em Canindé do São Francisco é que os dois pretendem disputar a prefeitura municipal em 2020. Heleno já externou essa possibilidade, inclusive, noticiada pela coluna, e setores do PSC do município estão dizendo que André pode ser candidato.

Se confirmada as duas candidaturas, Sergipe acompanhará um grande embate político entre os dois ex-deputados federais aliados que saíram arranhados do processo eleitoral de 2018.

Heleno é uma grande liderança na região do sertão, tendo, inclusive, já sido prefeito de Canindé do São Francisco. E André é uma liderança forte em Sergipe, com apoios de prefeitos e vereadores em cada município.
Os dois, sendo candidatos, vão ter, também, como adversário o prefeito Ednaldo da Farmácia (PP) que tem a pretensão de disputar a reeleição. Assim como Kaká Andrade (PSD), irmão do ex-prefeito Orlandinho Andrade, que já trabalha sua candidatura.

Esses quatro nomes concorrendo às eleições, muito provavelmente o pleito será polarizado entre os dois ex-deputados federais pelo espírito de revanche.

Agora é aguardar o desenrolar dos acontecimentos políticos em Canindé…

Com secretários 1

Na reunião que teve ontem de manhã com os secretários, no Palácio de Despachos, o governador Belivaldo Chagas (PSD) falou da importância de planejamento estratégico para nortear as ações estaduais nos próximos quatro anos.  Para isso, serão feitos levantamentos de todos os contratos, dos projetos em andamento, convênios e acompanhamento das ações do governo.

Com secretários 2

Belivaldo deixou claro na reunião que a palavra de ordem é “contenção de despesas” para que seja restabelecido o equilíbrio fiscal do Estado. Nesse sentido, como outras medidas já adotadas, pediu que houvesse redução na quantidade de funcionários terceirizados já que com a crise econômica o Estado não está conseguindo efetuar mensalmente o repasse para pagamento das empresas.

Com secretários 3

Ainda como contenção de despesas o governador destacou a importância do estreitamento das secretarias com o escritório de representação do governo em Brasília.  Pediu que os secretários acionassem o novo chefe do escritório, Dernival Neto, que reside em Brasília, no acompanhamento de projetos e convênios de suas pastas nos ministérios, evitando, assim, gastos com passagens e diárias.

Com secretários 4

Ressaltou que Dernival, presente na reunião, tinha conhecimento e trânsito livre em Brasília já que foi diretor administrativo do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Tendo sido, por isso, nomeado como chefe do escritório.

Com secretários 5

Ainda na reunião, Belivaldo falou na polêmica da carreta de prevenção ao câncer. Disse que o Estado não tem condições de pagar se não for parcelado e que interpelará judicialmente o empresário que construiu para que diga quem foi a pessoa que estava cobrando propina pela efetuação do pagamento da carreata que custa R$ 2,7 milhões. Ressaltou que quer que o empresário dê nome aos bois.

Com secretários 6

Também no encontro, que durou cerca de 1h30, Belivaldo justificou a ausência do governo de Sergipe na reunião em Brasília do ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) com governadores e secretários de segurança pública para apresentar o projeto de lei anticrime que será enviado ao Congresso Nacional. Disse que teve problema de agenda, de passagem aérea e que na reunião não teve definições concretas.

Registro

Na reunião de Moro, apenas 12 governadores compareceram. No encontro o ministro apresentou 14 propostas de combate à corrupção, ao crime organizado e aos crimes violentos, que serão encaminhadas ao Congresso Nacional para análise dos parlamentares. Essas propostas estão dando o que falar.

Ponto de vista 1

Para o ex-deputado federal João Fontes, Sergipe vive no SPC. “Vivemos a tragédia de uma gestão incompetente e temerária que se arrasta por mais de um década.  A indiferença e a banalização no cuidado com a coisa pública, conduziram o Governo na direção do sucateamento dos serviços indispensáveis ao cidadão”.

Ponto de vista 2

Prossegue Fontes: “A eficiência gerencial e a governança foram, por todos esses anos, permutadas pelo interesse vulgar do politiquismo eleitoreiro. Não estranha, que o saldo desse comportamento no trato da coisa de todos, redundasse no fracasso das instituições de governo e na quebradeira dos cofres da população. Sergipe, um Estado rico, está definitivamente no SPC”.

Convite

A presidência do PRB convidou os ex-deputados federais Jony Marcos e Heleno Silva a trabalharem em Brasília ajudando o partido. Segundo Jony, o convite foi devido à experiência dos dois ex-parlamentares e a filedidade ao PRB. “Ficaremos na vice-presidência e na liderança do PRB na Câmara”, declarou.

Na frente

A coluna noticiou, com exclusividade, no dia 19 de janeiro, que Dernival Neto teria sido sondado para assumir o escritório de representação do Governo de Sergipe em Brasília.  No dia 19 de janeiro publicou três notas sobre o assunto que a coluna republica abaixo.

No escritório em Brasília 1

O diretor de Administração do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o sergipano Dernival Santos Neto, está sendo cotado para assumir o comando do escritório de representação do governo de Sergipe em Brasília. A indicação seria do próprio governador Belivaldo Chagas e do Secretário Geral de Governo, José Carlos Felizola.

No escritório em Brasília 2

Dernival, que é filho do ex-deputado federal Acival Gomes, foi diretor de Industrialização da Codise no governo Jackson Barreto e acompanhou José Carlos Felizola na ida para a Cohidro.

Antecipando nomes

A coluna também antecipou, com exclusividade, vários nomes que iriam compor o primeiro e segundo escalão do governo. A exemplo de Ubirajara Barreto para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade; do engenheiro Agrônomo André Ferreira para a Secretaria da Agricultura, de Alexandre Figueiredo para a Transparência; Lêda Lúcia para Inclusão Social; e de Carlos Melo para a Deso. Saiu na frente também com o nome de Zezinho Sobral para a liderança do governo na Assembleia Legislativa.

Veja essa …

Do ex-deputado federal João Fontes à coluna com relação às críticas do conselheiro do TCE, Clovis Barbosa, ao governo Belivaldo Chagas sobre a crise financeira do estado: “Me causou espanto essa briga de Clovis com Belivaldo. O povo não pode esquecer que foi Clovis Barbosa, como secretário de Governo de Marcelo Déda, quem inspirou Déda a tomar a decisão de assumir a folha dos aposentados do Tribunal de Contas e dos Poderes Legislativo e Judiciário. E ainda conceder grandes aumentos de salário a várias categorias. Foi Clóvis, lá atrás, quem criou o imbróglio da situação de crise do Estado. Isso não é conversa, é história”.

Curtas

O governador Belivaldo Chagas viajou ontem à tarde a Brasília para participar hoje de reunião dos governadores do Nordeste, no escritório de representação do Governo do Ceará.

Depois que definir o segundo escalão do governo, Belivaldo se reunirá com a equipe para discutir a mesma pauta da reunião do primeiro escalão.

O ex-deputado federal André Moura aguarda a filiação  no PSC da prefeita de Capela, Silvany Mamlak. Considera o seu partido como um dos mais fortes no Estado com 16 prefeitos, quatro deputados estaduais e um deputado federal. 

No próximo dia 10 de fevereiro o PT completará 39 anos.  Segundo o presidente do Diretório Municipal do PT em Aracaju, Jeferson Lima, nacionalmente o partido vai transformar esta data em um momento de defesa da liberdade do ex-presidente  Lula e de luta pela democracia.

Revela que na celebração dos 39 anos do PT haverá atos de Resistência em todo o Brasil. E que em Aracaju ele ocorrerá no próximo dia 8, às 18h, na sede do PT, com o nome “Samba da Resistência”.

Foto legenda

O ex-candidato a senador, professor Jossimário Mick (PSOL), critica o vereador de Estância Leo de Fá (PSDC) por dizer que Márcio Souza (PSOL) não tem condições de administrar uma cidade se nem um carro ele tem. “Vereador Leo de Fá, deixa sua imbecilidade de lado e diz a sociedade qual a marca de carro necessária para que um cidadão possa ocupar um cargo eletivo!”, alfineta.

Disse ainda Jossimário: “O parlamentar poderia ter evitado expor tamanha estupidez e seguir as diretrizes que norteiam seu partido que tem como referência a pessoa de Cristo, exemplo de humildade, de abnegação dos bens materiais. Ressalta que a disputa eleitoral em Estância iniciou bem precocemente quando um de seus filhos ousou concorrer ao cargo de governador de Sergipe (Márcio Souza), que é um policial militar, economista e especialista em Gestão Pública. “É até natural que opositores estejam preocupados com a aceitação do nome dele entre os estancianos para vaga de prefeito em 2020, mas a colocação feita pelo vereador nos causa preocupação”.

Deixe Uma Resposta