Edvaldo apresenta para Defesa Civil Nacional Plano de Atuação colocado em prática durante as fortes chuvas

0

O prefeito Edvaldo Nogueira se reuniu com o secretário nacional da Defesa Civil, Alexandre Lucas, na manhã desta terça-feira, 16. Na pauta de encontro, as fortes chuvas que atingiram a capital sergipana ao longo da última semana. Acompanhado de todos os membros do Comitê de Gerenciamento de Crise, o gestor municipal apresentou, ao representante do Governo Federal, dados sobre a frente de trabalho que foi colocada em prática na capital sergipana para minimizar os transtornos causados à população, diante da precipitação acumulada entre os dias 8 e 13 de julho, e da cheia do Rio Poxim que alagou pontos do bairro Jabotiana.

Durante a reunião, cada secretaria exibiu os resultados de atuação de suas equipes, assim como o quantitativo de profissionais envolvidos nas ações e medidas adotadas. “Foi uma  situação muito difícil porque choveu 350 mm, em uma semana, algo muito acima do esperado, mas a cidade resistiu bem graças a um trabalho de prevenção que fizemos. Tem um ano e meio que trabalhamos com a limpeza de canais, de redes de drenagem, desobstrução de bocas de lobo, e isso não só ajudou como também evitou o alagamento de outros lugares que costumavam alagar”, destacou Edvaldo.

Ao expor os efeitos causados pelas chuvas intensas, o prefeito reforçou a rápida atuação das equipes em vários pontos da cidade, sobretudo no bairro Jabotiana atingido pelo transbordamento do Rio Poxim. “O que ocorreu foi uma situação atípica e que não teve relação com os canais porque realizamos um grande trabalho na área. O alagamento foi decorrente da cheia do rio, mas graças a Deus conseguimos ter um trabalho de ação imediata. Nossa Defesa Civil teve um trabalho muito importante, juntamente com o Comitê de Gerenciamento de Crise, mais de 800 pessoas trabalharam diuturnamente e hoje, passados três dias de sol, começamos o trabalho de  recuperação da cidade iniciando pelos conjuntos Santa Lúcia, JK, Sol Nascente e pelo Largo da Aparecida porque foram as áreas mais afetadas”, enfatizou.

Além de apresentar as medidas adotadas, Edvaldo também levantou dois pontos: a importância da atuação conjunta com a Defesa Civil Nacional, com a qual será possível aprimorar o Plano de Contingência de Aracaju, e o envolvimento dos três entes federativos para a resolução do problema de vazão do Rio Poxim. “Ficamos  felizes com a presença do secretário nacional da Defesa Civil que veio trazer ajuda do governo federal e muito agradecidos porque nesse momento é muito importante darmos as mãos. Vamos estabelecer um contato cada vez mais profundo, solicitando ajuda também para projetos que já estamos planejando, notadamente para o Rio Poxim, com o envolvimento dos governos estadual e federal. Vamos ter que melhorar a vazão do rio desde São Cristóvão até Aracaju para que a gente possa evitar alagamentos quando tiverem chuvas dessa intensidade. A Prefeitura sozinha não tem condições de arcar, então vamos precisar da ajuda do dois entes”, salientou.

O secretário nacional da Defesa Civil, Alexandre Lucas, elogiou a atuação das equipes e se disse “impressionado com a capacidade de resposta  da cidade”. “Todo o socorro e assistência foram feitos de forma coordenada, muitas ações bem desenvolvidas. Não vi ninguém precisando de assistência, todos estão sendo acolhidos, então a resposta da Prefeitura, em termos de Defesa Civil, está completamente coerente com aquilo que estabelece a lei e a doutrina. A quantidade de chuva  que caiu em um curto espaço de tempo comprometeria qualquer micro, macrodrenagem de qualquer cidade desse porte. As cidades são preparadas para um tipo de chuva que não é esse que caiu, mas o que percebo é uma cidade preparada, que já  está limpa. Me impressionou a capacidade de limpeza, de organização”, enalteceu.

O representante do governo federal também se colocou à disposição da Prefeitura para o fortalecimento do Sistema Municipal de Defesa Civil. “Precisamos, e vamos, trabalhar juntos. Encontrei aqui muito competência, mas também muita humildade para receber a ajuda de quem está há 15 anos trabalhando com a Defesa Civil. Vamos oferecer capacitação para que a gente possa trabalhar com a  comunidade, evitando assim que ela perca o máximo possível quando houver um desastre como esse. A gente tem a condição de antecipar a retirada de utensílios, móveis e vamos trabalhar com o Município para capacitar as comunidades para ter essa agilidade”, reiterou.

Participaram da reunião os secretários Luis Fernando Mendonça (Semdec), Waneska Barboza (Saúde), Cecília Leite (Educação), Luiz Roberto Dantas (Emsurb), Antônio Ferrari (Emurb), Renato Telles (SMTT), Antonio Bittencourt (Assistência, Carlos Cauê (Comunicação), Jeferson Passos (Fazenda), Jorge Araújo Filho (Governo), major Silvio Prado (Defesa Civil) e Nildomar Freire (Gabinete).

Deixe Uma Resposta