Dia “D”

0

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga hoje a ação do Ministério Público Federal contra a conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), Angélica Guimarães, pelos crimes de peculato, contra a fé pública e falsidade ideológica que teria cometido quando presidente da Assembleia Legislativa. O relator do processo é o ministro Benedito Gonçalves e os advogados da conselheira são Márcio Macêdo Conrado, Ciro Bezerra Rebouças Júnior e Lays do Amorim Santos.

O processo em que Angélica é réu se refere ao escândalo das verbas de subvenções da Assembleia Legislativa, em 2014, ano eleitoral. Ela, inclusive, chegou a destinar R$ 580 milhões para uma associação em Japoatã presidida pela sua mãe, mas, depois, acabou fazendo a devolução do dinheiro.

Deixe Uma Resposta