Déficit da Balança comercial sergipana ultrapassou os US$ 11 milhões em março

0

Análise realizada pelo Centro Internacional de Negócios – CIN/SE da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), apontou que as exportações, no mês de março deste ano, foram de aproximadamente US$ 6,2 milhões, enquanto as importações sergipanas ultrapassaram os US$ 17,4 milhões. Com este resultado, a balança comercial registrou déficit de US$ 11,2 milhões, no mês em análise, sendo o maior déficit desde maio de 2016.

No acumulado do ano, as exportações somaram US$ 18,8 milhões, retração de 1,9%, se comparado ao mesmo período de 2016. Já as importações acumularam, nos três primeiros meses deste ano, US$ 38 milhões, registrando crescimento de 15%, em comparação com o valor registrado no mesmo período do ano passado. Por fim, o saldo acumulado da balança comercial continua deficitário, superando os US$ 19 milhões.

As vendas de Suco de laranja, congelados, não fermentados somaram US$ 2,5 milhões, em março desse ano, respondendo por mais de 40% das exportações no mês. Já no primeiro trimestre, além das vendas de Suco de laranja, congelados, não fermentados, destacaram-se as vendas de Outros açúcares, que responderam, respectivamente, por 34,3% e 15% do total exportado no período. Os óleos essenciais, de laranja também teve destaque no primeiro trimestre do ano, com a exportação de RS$ 1,1 milhões, representando 6% das vendas, no período em análise.

No tocante às importações do estado, referente ao terceiro mês de 2017, os destaques foram as compras de Outros trigos e Diidrogeno-ortofosfato de amônia, que somaram US$ 4,8 milhões e US$ 5 milhões, respectivamente. Já no primeiro trimestre do ano, a aquisição do Coque de petróleo não calcinado somou US$ 6,7 milhões, ou seja, 17,7% das importações sergipanas. Em seguida aparecem as importações do Diidrogeno-ortofosfato e Outros trigos que representaram 13,9% e 12,8%, respectivamente, do total importado por Sergipe nos três primeiros meses de 2017.

Na análise por países de destino dos produtos sergipanos, o grande destaque, no primeiro trimestre deste ano, foram as vendas para os Países Baixos (Holanda), responsável por mais de 36,6% do total exportado pelo estado, sendo também o principal comprador do suco de laranja sergipano. O Iêmen e Gâmbia, também se destacaram comprando exclusivamente Outros açúcares de cana, beterraba, sacarose quimicamente pura. Esses países foram responsáveis por 7,8% e 5,7% das exportações, respectivamente, no período em análise. Com relação aos fornecedores, os principais países de origem das compras estaduais, no período analisado, foram os Estados Unidos (US$ 7,2 milhões), a China (US$ 6,1 milhões) e a Argentina (US$ 5 milhões). Sendo que as compras oriundas da Argentina, apenas no mês de março, somaram US$ 4,9 milhões, tendo como principal produtoOutros trigos.

Da assessoria

Deixe Uma Resposta