Cope e RP desarticula grupo criminoso envolvido com tráfico e homicídios na Grande Aracaju

0

Uma ação em conjunto entre o Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e o Batalhão de Radiopatrulha (BPRp) resultou na desarticulação de um grupo criminoso e troca de tiros no município de São Cristóvão. Uma dupla foi presa na avenida Coelho e Campos, em Aracaju. Outros dois entraram em confronto com os policiais no Alto de Itabaiana, em São Cristóvão, foram socorridos, mas não resistiram.

Esse grupo criminoso é responsável por tráfico de drogas e uma série de homicídios praticados na Grande Aracaju. Após o recebimento de denúncia anônima de que os suspeitos iriam fazer uma comercialização de um veículo na av. Coelho e Campos, as equipes policiais prenderam dois suspeitos. O Alisson Claytison, mais conhecido como “Playboy”, também  envolvido em um homicídio, e Rodrigo Santos, o “Palhaço”, foragido do presídio de São Cristóvão.

 

O  Alisson Claytison é envolvido com o grupo que matou, em julho de 2017, o professor de capoeira José Walter Santos Filho, 32, nos Mercados Municipais de Aracaju.

“Fizemos várias incursões na região do Tijuquinha a fim de prendê-lo, mas não tivemos êxito. Todos os outros suspeitos responsáveis pelo crime de de 2017, já haviam sido presos e só restava o Alisson. Na excelente operação de ontem, a BPRp e o Cope conseguiram prendê-lo”, explicou a delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Thereza Simony.

Após a prisão do Alysson e do Rodrigo, eles deram informações sobre a localização de mais dois integrantes da quadrilha. Esses identificados como Jamisson de Jesus Nascimento, conhecido por “Baga”, e Daniel dos Santos foram encontrados em um sítio na Zona Rural de São Cristóvão. Na aproximação do local, as equipes policiais foram recebidas a tiros de calibre 12 e revólver calibre 38. Os suspeitos foram alvejados e socorridos até o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mas não resistiram.

Os integrantes da quadrilha eram reicidentes criminais e são apontados por diversos crimes, inclusive homicídios. “Esse grupo dominava e disputava o tráfico de drogas na região do Tijuquinha. Nós recebemos várias denúncias, principalmente do “Baga”, pois ele liderava toda a ação criminosa”, explicou o tenente-coronel George Melo.

Assim, com a prisão do suspeito Alysson, o inquérito do homicídio do capoeirista, que ocorreu em 2017, foi concluído. Porém, as investigações continuam para verificação de mais suspeitos envolvidos com as ações do atual grupo criminoso. Até o momento, foram apreendidas duas armas de fogo.

Fonte/SSP

Deixe Uma Resposta