Começa nessa segunda-feira campanha de vacinação contra gripe

0

A Secretaria Municipal de Saúde oferecerá unidades itinerantes em locais onde há maior demanda. O primeiro ponto de vacinação será instalado na praça Zilda Arns, próximo ao shopping Jardins

Prevenir a doença, reduzir as complicações, o adoecimento, as internações e as mortalidades decorrentes das infecções pelo vírus da influenza, conhecida popularmente como gripe. Esses são os objetivos da 20ª Campanha Municipal de Vacinação Contra a Influenza 2018, que começa nesta segunda-feira (23), e que seguirá até o dia 1º de junho.

Neste ano, a meta da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) é de imunizar 90% de cada um dos grupos prioritários, o que equivale a aproximadamente 141 mil usuários.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde (DVS) da SMS, Taise Cavalcante, durante o período da campanha, todas as Unidades de Saúde da Família (USFs) de Aracaju e o Ipesaúde, aplicarão a vacina.

“O grupo prioritário da campanha são pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses aos menores de cinco anos, gestante e puérperas (até 45 dias após o parto). Mas outras categorias também podem se vacinar, como: trabalhadores de saúde, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade, o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional, professores das redes pública e privada, e os portadores de doenças crônica e outras condições clínicas especiais. A escolha destes grupos segue recomendação da Organização Mundial da Saúde”, explicou.

Ainda de acordo com Taise, a vacina contra a influenza é trivalente e protege contra três vírus: o H1N1, H3N2 e a Influenza B. “É importante que os grupos procurem uma unidade de saúde para receber a vacina e ser imunizado contra a Influenza. A gripe, a depender da situação clínica do indivíduo, pode evoluir e gerar complicações graves. Portanto, a vacina é a melhor forma de prevenção”, disse a diretora.

A doença

A Influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores e condições de risco para as complicações da infecção. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz, por exemplo.

Segundo a técnica de Imunização da SMS, Ilziney Simões, embora a vacina seja de suma importância para prevenir a gripe, algumas pessoas precisam ficar atentas porque há contraindicações. “Indivíduos com histórico de reação alérgica grave às proteínas do ovo, crianças menores de seis meses e pessoas com histórico de reação anafilática à dose anterior devem evitar a vacina”, alertou.

Unidade móvel

Este ano, a SMS traz uma novidade à Campanha Contra a Influenza. A fim de atender a maior parte do público-alvo de maneira estratégica, serão lançados pontos itinerantes de imunização para os idosos, uma vez que dos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde para receber a vacina, os idosos compõem o grupo mais volumoso em Aracaju.

“Então, a partir de segunda-feira, 23, estaremos na Praça Zilda Arns, no período da manhã, das 8h às 11h30. Escolhemos um local próximo ao Posto Sinhazinha, por ser uma USF que demanda um maior número de idosos, mas é importante destacar que outras localidades já estão sendo avaliadas para serem contempladas com esta estratégia”, revelou Ilziney.

Informações de reforço

DIA D – No dia 12 de maio (sábado), quando ocorrerá a mobilização nacional, as Unidades Básicas de Saúde estarão abertas para aplicação da vacina. A imunização contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou, até mesmo, óbitos. Ela protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: H1N1, H3N2 (que são derivações do tipo A) e influenza tipo B.

REAÇÃO ADVERSA – Após a aplicação da vacina, podem ocorrer (porém de forma rara) dor, vermelhidão e endurecimento no local da injeção. São manifestações consideradas benignas, cujos efeitos costumam passar em 48 horas. Como a vacina é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores, ou para pessoas que tenham alergia grave ao ovo de galinha e seus derivados, é importante procurar o médico para mais orientações antes de decidir tomá-la.

PREVENÇÃO – A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, a Secretaria Municipal de Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca com lenço descartável ao tossir ou espirrar; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.

Documentos necessários

Para receber a dose da vacina, é importante levar:

– Cartão de vacinação

– Documento de identificação

Pessoas com doenças crônicas ou com outras condições clínicas especiais:

– Apresentar, também, prescrição médica especificando o motivo da indicação

– Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem a dose, sem necessidade de prescrição médica

Profissionais do público-prioritário:

– Professores: contracheque ou crachá

Da assessoria

Deixe Uma Resposta