CMA promove Sessão Solene em homenagem ao Dia da Advocacia

0

A defensora pública e vereadora, Emília Corrêa (PEN), promoveu Sessão Especial em homenagem ao Dia da Advocacia, o objetivo foi celebrar a importância dos advogados na sociedade e suas atribuições na administração da justiça.

Segundo Emília, advocacia tem um importante papel junto à sociedade. A função do advogado tem expressão social porque garante o exercício pleno da cidadania, cuidando de garantir a defesa dos direitos das pessoas.

“Na qualidade de defensora pública eu fico muito a vontade e não preciso cobrar as pessoas, eu só preciso exercer o meu papel na sua essência e defender os menos favorecidos. Aprendi q o bom advogado Defende o seu cliente por vocação, com a satisfação de estar assegurando ao seu cliente a segurança de que o seu direito será levado ao Judiciário com a máxima eficiência. É assim que eu sinto. A advocacia consagra os Princípios  Constitucionais da igualdade e fraternidade”, pontuou.

Para o vice-presidente, da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Sergipe, (OAB/SE), Inácio José krauss de Menezes, a advocacia é uma profissão consagrada pela Constituição Federal, mas em relação à qual ainda existem muitos desafios, para um exercício pleno é irrestrito da defesa dos direitos dos cidadãos.

“São inúmeros os desafios, principalmente hoje, porque advocacia cresceu muito, existe uma preocupação destacada com a jovem advocacia, que está começando a exercer suas atribuições. O principal foco da OAB em relação a esses profissional recém chegados é como inseri-los no mercado de trabalho. Um avanço recente para o jovem advogado foi a aprovação da Lei do Piso, muito importante para garantir a valorização e motivação profissional”, afirmou.

De acordo, com o defensor público e membro da Associação dos Defensores Públicos do Estado de Sergipe, Eric Martins, o sistema de justiça é composto por vários atores, tendo a advocacia como o seu principal pilar na defesa dos direitos sociais das pessoas.

“A Constituição assegura o amplo acesso à justiça, e sem advocacia isso não é possível. Infelizmente, o número de defensores públicos ainda não é o suficiente. Espero que o Governador o Estado reveja essa situação e amplie o quadro para que pessoas possam verdadeiramente ter acesso aos seus direitos”, declarou.

Da assessoria

Deixe Uma Resposta