Caça-Fantasma

0

O ex-vice-prefeito de Aracaju, José Carlos Machado (PSDB), saiu ontem com nota pública direcionada ao povo de Sergipe explicando sobre a denúncia do Ministério Público Estadual de que em seu gabinete havia 84 comissionados fantasmas. Na nota, diz que assim que for citado se reunirá com os advogados que constituí para conhecer os efetivos termos da denúncia e apresentar, nos autos, as provas da sua inocência. Diz que esta  certo de que a verdade haverá de prevalecer.

Ressalta na nota que, formalmente, não era responsável pelas nomeaçõesnos exatos termos da Legislação Municipal. E que faz questão de manifestar seu respeito ao trabalho do Ministério Público e a sua total confiança na Justiça do Estado.

Em depoimento no Ministério Público, na semana passada, Machado declarou que o responsável pelas nomeações era o então prefeito João Alves Filho (DEM) e que o responsável pela fiscalização do pessoal contratado era o Daf da Secretaria de Governo, cuja secretária era Marlene Calumby, irmã de JAF.

Ontem mais cinco pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Estadual por receberem sem trabalhar na gestão do ex-prefeito João Alves. Agora já são 31 pessoas.  Entre elas uma que chegou a trabalhar por quatro anos no Tribunal de Contas do Estado e foi nomeada na PMA por indicação do conselheiro Carlos Pinna.

O MPE trabalha com a possibilidade de que  cerca de 300 pessoas tinham cargos comissionados na Prefeitura de Aracaju, na gestão de João Alves, sem nunca ter ido na prefeitura e, sequer, saber onde fica.

Deixe Uma Resposta