Cabo Amintas quer Edvaldo Nogueira interpelado pela CPI da Saúde

0
Na manhã desta terça-feira, 15, o vereador Cabo Amintas (PTB) utilizou a Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju para falar sobre o desenrolar das ações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde e sobre a nova movimentação ao redor do pregão eletrônico do Forró Caju.
“Nós tivemos uma reunião da Comissão da Saúde e tive meu requerimento rejeitado pelos colegas. Apenas eu e o vereador Anderson de Tuca (PRTB) fomos favoráveis à vinda do prefeito para se explicar sobre os desmandos da Saúde Pública da nossa capital. Mas eu vou fazer o requerimento mais uma vez para que, quem sabe, Edvaldo Nogueira venha a esta Casa dar explicações. Afinal, ele tem o poder da caneta”, declarou o parlamentar.
Cabo Amintas ainda discordou de parlamentares que argumentaram sobre a falta de fatos novos que pudessem fazer necessária a presença do prefeito para esclarecimentos.
“Como não existem fatos novos? O Ministério Público já nos deu um! O nepotismo que acontece envolvendo a diretora do departamento financeiro da Secretaria de Saúde. Se isso não é um fato para trazermos o prefeito, já não sei mais o que é”, alegou o vereador.
Também durante sua fala no Pequeno Expediente, Amintas destacou o pregão em relação ao Forró Caju. De acordo com o parlamentar, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, CREA, procurou o Ministério Público e o Tribunal de Contas para falar sobre o pregão.
“Eu falei do pregão, disse que encontraria falhas e encontrei. O CREA já concordou com o que eu disse, deu entrada no Ministério Público questionando esse pregão e já levou ao Tribunal de Contas. É um absurdo que numa obra como é o Forró Caju — porque aquilo é realmente uma obra, com toda aquela estrutura montada — não exijam um engenheiro da empresa que vai ganhar esse pregão. Quem vai assinar a Anotação de Responsabilidade Técnica, ART, se não estão exigindo um engenheiro?”, questionou Amintas.
Também sobre o Forró Caju, o vereador Cabo Amintas pediu atenção e respeito aos artistas sergipanos.
“Como vai ser a participação dos artistas da terra? Quer dizer que os ‘Wesley Safadão’ da vida podem ser contratados pelo preço que querem enquanto os artistas da terra vão disputar preço? Claro! Sabem porquê? Porque, de acordo com o que o prefeito disse ano passado, esses artistas não tem qualidade. Eu volto a dizer: sem qualidade é a sua gestão, prefeito Edvaldo Nogueira. Infelizmente o povo ainda não se atentou a isso, mas vai se atentar”, concluiu o parlamentar.
Da assessoria

Deixe Uma Resposta