Aracaju recebe duas caminhonetes para reforçar o combate ao Aedes Aegypti

0

Aracaju alcançou em 2018 seus melhores resultados no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, dos últimos 11 anos, segundo o Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegypti (LIRAa). Nesta quarta-feira, 12, a capital sergipana ganhou um reforço que possibilitará que a Prefeitura de Aracaju coloque em prática ações ainda mais efetivas na luta contra o vetor.

A cidade foi contemplada com duas caminhonetes, pelo Governo Federal, nas quais poderão ser acoplados os equipamentos de fumacê para realização de bloqueios de transmissão do mosquito. As chaves dos veículos foram entregues pelo presidente Michel Temer e pelo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, ao prefeito Edvaldo Nogueira, em solenidade realizada em Brasília e da qual participaram prefeitos de outras cidades contempladas.

De acordo com o prefeito Edvaldo Nogueira, as caminhonetes terão papel fundamental nas ações preventivas que serão colocadas em prática nos próximos meses. “O resultado do LIRAa divulgado na última avaliação nos deu um prognóstico bastante positivo. Aracaju está entre as cidades com baixa probabilidade de surto das doenças transmitidas pelo Aedes e isso nos deixa muito felizes. Mas não podemos ficar parados. Principalmente porque é nesta época do ano que o mosquito se desenvolve mais rápido. Então vamos redobrar nossas atenções e os veículos nos ajudarão significativamente. Mais uma grande conquista para a Saúde de Aracaju”, destacou.

Edvaldo também enfatizou que a boa colocação da cidade na avaliação foi fruto de um trabalho grandioso, realizado pela Saúde, em parceria com diversos órgãos da administração municipal. O gestor frisou que a luta “foi árdua”, mas que valeu a pena e que “torce para que outras cidades consigam alcançar resultados tão satisfatórios”. “Nós trabalhamos bastante para ter os resultados que tivemos em 2018. Com eficiência e dedicação, conseguimos mostrar para a sociedade que o planejamento estratégico funcionou e que o combate à dengue, zika e chikungunya é uma questão importante dentro da nossa administração. Exige muito esforço, mas quando você se debruça, os resultados aparecem. Vamos continuar lutando para manter a boa colocação”, ressaltou.

Deixe Uma Resposta