Membros da CPI impetram mandado de segurança contra o Hospital de Cirurgia

0

A visita ao Hospital e Maternidade Santa Isabel foi decidida de última hora, em reunião entre os membros da comissão da CPI da saúde. Os parlamentares, acompanhados de seus assessores, chegaram à instituição no horário de visitação e alimentação dos pacientes, e diferentemente do que aconteceu no Hospital de Cirurgia, os membros da CPI da Saúde conseguiram fazer o trabalho de fiscalização. Os diretores da maternidade andaram com os parlamentares pela urgência pediátrica, a ala cirúrgica e UTI pediátrica, além dos 15 leitos que estão em construção.

De acordo com Douglas Rosendo, diretor administrativo, por mês são realizados cerca de mil partos em pacientes do estado de Sergipe e de cidades dos Estados da Bahia e de Alagoas. “O serviço realizado não é ressarcido por outros estados. Estamos falando de Sistema Único de Saúde. Os recursos enviados para o Santa Isabel é dividido assim: aproximadamente 10% referente ao município de Aracaju, 70% destinados do Ministério da Saúde, e 20% do Governo de Sergipe, que está há dois meses em atraso, e mesmo assim, as atividades não foram paralisadas”, explicou Douglas.

Sobre a documentação solicitada pela CPI, tratam-se das folhas de pagamento, valores dos contratos e seus objetivos e onde foram empregados os recursos. Os diretores têm até o mês de maio para entregar. “É muita coisa para reunir, são documentos do período de 2012 a 2017, e em 15 dias não conseguimos reunir tudo, por isso, pedimos um prazo maior e vamos entregar tudo, como nos foi solicitado”, disse Carlos Antonio Isidorio da Silva, coordenador de contratualização da instituição.

O vereador Isac Silveira (PCdoB), e também relator da CPI, parabenizou a recepção dos diretores no Hospital Santa Isabel. “Percebemos que o funcionamento é bom, conversei com funcionários e pacientes e todos fizeram comentários positivos. Os diretores não temeram a CPI, mas o Hospital de Cirurgia temeu. Levamos a crer que há muito a se desvendar em relação ao Hospital Cirurgia”,

Diante dos problemas ocorridos em relação ao Hospital de Cirurgia, Isac Silveira informou que a Comissão irá retornar à instituição com instrumentos judiciais. “Diante da obstrução que foi imposta pela direção do Hospital de Cirurgia, a CPI decidiu pela impetração de um mandado de segurança para que nós possamos ter acesso às suas dependências. Iremos levar  um corpo técnico com enfermeiros e médicos, e faremos uma análise extremamente minuciosa das dificuldades que aquele hospital tem apresentado em seu serviço de atendimento”, afirmou o vereador, relator da CPI.

Deixe Uma Resposta