Mesmo com PS lotado, Huse tem plantão de final de ano dentro da normalidade

0

O Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) funcionou dentro da normalidade, mas com superlotação durante a semana que antecedeu as festas de final de ano. No período de 29 de dezembro de 2017 à 1º de janeiro de 2018, foram registrados 913 atendimentos. Desse total, 161 ficaram internados e continuaram em observação na unidade, distribuídos de acordo com a sua classificação de risco (verde, azul, amarelo e vermelho).

A Área Azul atendeu a 256 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo que desse número, 213 foram considerados de baixa complexidade e que poderiam ter sido atendidos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Rede Básica de Saúde do município. Foi o que aconteceu com o fiscal de obras, José Anderson Lima, 46, que estava com dores nas articulações e procurou atendimento na unidade de saúde do bairro onde mora. Como não teve seu problema resolvido com eficiência, procurou o Huse.

“Estava achando que era dengue, mas fiz os exames e não deu nada disso, apenas uma virose que foi tratada com antibióticos e soro. Agora estou bem melhor e aguardando o médico para assinar a alta. Procurei atendimentos em outras unidades mas só tomei uma medicação que aliviou naquela hora e depois voltou tudo outra vez. Aqui o atendimento não demorou muito não, graças a Deus”, informou. Assim como ele, outros usuários também passaram a noite de Réveillon internados no PS do Huse. A universitária Luciana Costa, 25, torceu o tornozelo quando descia de uma escada em casa. “Eu desci correndo as escadas para atender o telefone que estava tocando na parte de baixo da minha casa e acabei pisando de mal jeito e me machucando. Já passei no ortopedista e agora vou ficar 15 dias com o tornozelo enfaixado”, explicou.

Traumas

Realmente a área de Ortopedia e a Sala de Sutura totalizaram durante os quatro dias 333 atendimentos a vítimas de traumas. Os consultórios do Otorrino e Oftalmo somaram cinco registros. Já os ambulatórios de Oncologia, Radioterapia, Fisioterapia e Retorno totalizaram 56 atendimentos durante o feriado prolongado de final de ano.

No período de 31 de dezembro de 2016 a 01 de janeiro de 2017, o Pronto Socorro do Huse registrou quatro vítimas de arma branca, 12 vítimas de arma de fogo, três vítimas de acidente automobilístico e 83 vítimas de acidente motociclístico. Já no período de 31 de dezembro de 2017 a 01 de janeiro de 2018, foram registrados 3 vítimas de arma branca, seis vítimas de arma de fogo, oito vítimas de acidente automobilístico e 29 vítimas de acidente motociclístico.

De acordo com o diretor técnico do Huse, Judson Thadey, houve uma melhora significativa dos casos e a equipe está engajada, dando resolutividade no cuidado ao paciente. “Fazendo uma comparação com o ano passado, houve uma melhora e redução significativa dos acidentes, porém, o de acidente automobilístico houve um aumento temos que verificar se por álcool, imprudência, distração e também o grau de intensidade. Com relação aos acidentes motociclísticos a redução foi importante, ou seja, expressiva de um ano para outro talvez pela lei imposta”, explicou.

O diretor técnico ressaltou ainda que a superlotação no Huse terá uma resolutividade com a gestão assumindo o Hospital Cirurgia. “A gente tem uma esperança que nesse novo ano, a gente possa dar resolutividade a esse problema de superlotação, tendo em vista que a SES está assumindo a gestão do Hospital Cirurgia que é nosso parceiro nesse fluxo em relação a pacientes politraumatizados, já começamos em dezembro a transferência deles e temos que ter um entendimento de regulação. Os leitos só serão ocupados através do processo de regulação efetivamente. Nós estamos nos organizando para que tudo caminhe e dê certo e que essa superlotação não ocorrá”, enfatizou.

O Hospital Pediátrico Drº José Machado de Souza, anexo ao Huse, atende uma média diária de 250 pacientes infantis e funciona com o protocolo de classificação de risco, adotado para melhorar a dinâmica de atendimento dos pacientes atendidos pelo SUS. Durante os últimos quatro dias do ano, a unidade recebem 237 pacientes infantis, desse total, 214 foram de baixa complexidade.

Da assessoria

Deixe Uma Resposta