2.500 kg de requeijão e manteiga são apreendidos durante fiscalização em Monte Alegre

0

O município de Monte Alegre, no Alto Sertão de Sergipe, é conhecido pela tradicional produção de requeijão e é também de onde o produto sai para ser comercializado pelas demais cidades do estado. Contudo, a procedência e manuseio do alimento estão xeque, como mostram os vídeos e fotos dos flagrantes feitos nessa terça-feira, 22, pela equipe de Abate da FPI do São Francisco, durante o segundo dia de fiscalização. Foram interditadas três fabriquetas de queijo no Povoado Vaca Serrada, em Monte Alegre, que estavam em condições precárias e apreendidos 2.500 kg de requeijão do sertão e manteiga.

De acordo com a coordenadora da equipe Abate, Salete Dezen, “as queijarias estavam todas irregulares, além disso, os estabelecimentos não tinham nenhum tipo de higienização. Os baldes que armazenavam leite estavam abertos e as moscas estavam por todo lado, inclusive no alimento. Em um dos locais fiscalizados funcionavam, ao mesmo tempo, a fabriqueta e uma pocilga (curral de porcos)”, relata a situação.

Flagrante de crime ambiental

A FPI também lavrou quatro autos de notificação e duas autuações na segunda-feira, 21, após flagrante de crime ambiental encontrado pela equipe de Abate, onde o soro do leite estava sendo despejado em um manancial próximo a cidade de Nossa Senhora da Glória. Pôde ser detectada também a presença de carcaça de um bovino próximo a água, além de lixo, tais como pneus velhos e vasilhames.

O município está inserido na Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, e mais especificamente na sub-bacia do Rio Capivara, que possui 1.897,7 km² (8,65% do território estadual). A equipe de Abate da FPI de Sergipe é composta pelos órgãos: Emdagro; Crea; BPRV da PM; Adema; Superintendência Federal de Agricultura (SRT/SE), Pecuária e Abastecimento (SFA); Ministério Público do Trabalho (MPT); Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Divisão de Vigilância Sanitária.

Assessoria de Comunicação – FPI

 

Deixe Uma Resposta